ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL
 
 
 
Ficha Técnica
Descrição
Como Participar
CALENDÁRIO DE ATIVIDADES
PAIS ENVOLVIDOS NAS ATIVIDADES DOS EDUCANDOS
 

 

Á medida que cresce, o ser humano se modifica. A adolescência é a fase do desenvolvimento em que um novo mundo é iniciado. Transformações físicas e psicológicas são evidentes. São dados os primeiros passos para a individuação e o amadurecimento.

Ao atingir a adolescência, o ser humano passa por adaptações: do papel de ser cuidado para o de ser responsável; a brincadeira é substituída pelo trabalho no ser adulto mais amplo.

Em meio às transformações pelas quais passam, os adolescentes são surpreendidos por várias indagações, uma delas referente à escolha profissional. Por causa das crises e dos conflitos, o processo de opção em geral fica dificultado. O momento da escolha da profissão coincide com a fase do desenvolvimento na qual o jovem está se descobrindo novamente. É quando ele está definindo sua identidade: quem ele quer ser e quem ele não quer ser. Desse modo, pode-se afirmar que a identidade ocupacional é formada em paralelo à identidade pessoal.

Outro aspecto comum que pode ser citado e com relação à adolescência e à escolha profissional diz respeito às perdas. A adolescência caracteriza-se por três perdas fundamentais, que se constituirão em lutos a serem elaborados, num processo que se estenderá no decorrer dos anos referentes a esse período. São elas: perda do corpo infantil, perda da identidade infantil, e perda dos pais da infância. A fase da adolescência coincide com o momento da escolha profissional, surge a importância do trabalho de orientação, ainda no término do ensino fundamental.

Penso que é hora de educarmos com vistas à cidadania, o que pressupõe uma formação que leve ao salto da consciência ingênua para uma consciência crítica, que permita o questionamento dos valores nos quais se sustenta a ordem social.

A orientação trabalha no ensino fundamental, com a promoção da autonomia, dimensão fundamental do ser humano, manifestação da própria vida de desejos profundos. Autonomia cuja aquisição não costuma ser devidamente definida, e por intermédio da qual, o homem é capacitado para definir seus projetos que lhe conferem significado de ser e existir, sentido de vida.

À medida que se conhece e exercita sua liberdade para expressar-se e para escolher, o jovem pode conquistar sua autonomia e obter recursos para traçar metas, inclusive profissionais.

 


  01/08/03  
  28/11/04  

 
  8ª SÉRIE
   

 
   Ciências
   Filosofia
   História
  Movimento
  Música
   Português
   

 
   Ética
  Meio ambiente
   Orientação sexual
   Pluralidade cultural
   Saúde
   Trabalho e consumo
   


Para falar com o responsável por esta página, escreva para: soe@esmaria.g12.br
Página criada por Orientação Educacional - Escola Sta. Maria - Escola Berlaar Santa Maria